prato_do_dia
“Tudo que a antena captar meu coração captura” by
20/05/2008, 12:00 am
Filed under: Sem categoria
Maio de 2008.  Quarto de hotel em Presidente Prudente, as 11:10 da manhã.
 
 
Zapeando na TV de forma qualquer, me deparei no SBT com um filme (ou seriado, sei lá) cujo diálogo entre uma loura gostosona de uns trinta e poucos e um menino de no máximo dezessete era assim:
 
Loura Peituda: – AAAin, mas que gra-ci-nha! Você é uma fofura, dá até vontade de te comer!
Menino (embasbacado) – Er.. pois eh, né…
Loura Peituda: – E é verdade que você é virgem? Adoooro os virgens! Ah, já tô até te comendo!
Menino (com cara de bobão) – Heeheh.. sim, sou…
 
A loura chega mais perto, espetando o ombro do menino com os dois morrões siliconados e fala no ouvido dele:
 
– Hoje de noite eu vou sair com umas amigas, você não quer vir com a gente?
– Hein? Er… eu, você e suas amigas? – ele, visivelmente abestalhado a essa altura do campeonato.
– Isso, vai ser bem divertido! E, quem sabe até, você acorda amanhã já menos virgem…
 
E risinhos e olhares maliciosos de ambas as partes. Comercial.
 
Do outro lado da tela, eu, de cara. Porra, são 11:10 da manhã de um domingo! DOMINGO! Imaginei a cena da família na sala, as crianças procurando um desenho animado e…
 
– Mãe, por que as louras querem comer os virgens? Aliás, o que é virgem? Aliás, o que…
 – (…) É coisa de horóscopo, filho. O Virgem, não a loura.
 
                                                 *
 
Duas garotas conversando, climinha de faculdade, estilinho cheerleader:
 
– Heather, pode me emprestar esse vestido vermelho hoje? Vou sair com as meninas e quero me sentir selvagem!
– Claro, amiga, ahaaasa…
-Uhuuu!
                                                *
 
Um cara fala através daquele vidro da prisão gringa com algumas mulheres lá dentro:
– Qual dessas prostitutas é a minha esposa?
 
E começa uma discussão entre os dois, porque ela foi presa por algo relacionado a drogas ou álcool, não sei, só sei que falavam de reabilitação…
 
                                                *
 
Fiquei assistindo pra ver se pescava mais diálogos surreais e descobri que o programa trata do universo adolescente-universitário-americano. Jogos de basquete e tudo o mais. A velha temática do capitão do time galã com a cheerleader mais popular. Continuou tudo meio nesse nível.
 
11:37 da manhã de domingo. Quase hora do almoço. Viva a tv brasileira.